sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

As palavras Espiritismo, Médium e Espírita, não existiam no hebraico na época de Moisés, como não existem até hoje. Como podem então, estas mesmas palavras estarem na Bíblia? Por que foram colocadas lá?

Observe agora, as traduções feitas pelas seguintes Bíblias:

* 35ª Edição da Bíblia, realizada pelo Centro Bíblico Católico, Editora Ave Maria:

“ Quando tiveres entrado na terra que o Senhor, teu Deus, te dá, não te porá a imitar as práticas abomináveis da gente daquela terra. Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha, nem quem se dê à adivinhação à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, à magia, ao espiritismo, à adivinhação ou a evocação dos "mortos.”

Testemunhas de Jeová:

“ Quando tiveres entrado na terra que Jeová, teu Deus, te dá, não deves aprender a fazer as coisas detestáveis dessas nações. Não se deve achar em ti alguém que faça seu filho ou sua filha passar pelo fogo, alguém que empregue adivinhações, algum praticante de magia ou quem procure presságios, ou um feiticeiro, ou alguém que prenda outros com encantamentos, ou alguém que vá consultar um médium espírita, ou um prognosticador profissional de eventos, ou alguém que consulte os "mortos.”

Se os Umbandistas, não omissos em relação à sua crença, conseguiram fazer com que a Justiça proibisse dos chamados "pastores" a denegrirem a sua imagem, colocando inclusive gente na cadeia aqui na Baixada Santista, quando tentaram acabar com a manifestação deles à beira da Praia Grande aqui, sem que com isto fossem violentos, exigindo também, POR LEI, o direito de resposta nas televisões deles, porque nós os espíritas tão, "bonzinhos", tão "humildezinhos", tão "caridosozinhos" não podemos fazer o mesmo? E o livro do Padre Jonas Abib continua aí, à venda, sugerindo que os seus fiéis exterminem os espíritas, bem como o livro do Edir Macedo "Orixás", "Caboclos" e "Guias", recomenda exatamente a mesma coisa, numa verdadeira pregação nazista. E ninguém fala nada neste país? Aí eu pergunto, porque nós espíritas não fazemos a mesma coisa? Porque espíritas do calibre de Alamar Régis Carvalho, dono da Rede Visão, Severino Celestino da Silva, autor do livro Analisando as Traduções Bíblicas, e Jorge Rizzini entre outros, este último defendeu brilhantemente a Doutrina, nos anos sessenta no caso das Materializações de Uberaba, não promovem um movimento, para que seja criada uma lei, que proíba que as Bíblias, sejam impressas contendo tais palavras? É claro que essa lei não seria ditatorial, os nossos detratores teriam direito a defesa, enfrentando-nos em um debate. Porque somos tão omissos? Medo? Negligência? Falta de amor suficiente pela doutrina? Espíritas do Brasil manifestem-vos.




60 comentários:

Francisco disse...

Muito bom.
Não devemos esperar, devemos nós mesmo defender a doutrina pois ela é de cada um que usufrui de seus ensinos.
Veja minhas defesas.
http://conexaoamado.blogspot.com/2008/04/bblia-confirma-o-espiritismo.html

Anônimo disse...

Meu irmão, acho que desse jeito estaremos fazendo do jeito deles, mesmo que sob o amparo de uma lei.
Viva a liberdade de expressão!
Um dia eles também vão aprender, como nós. Até agora não ouvi falar de nenhum assassinato de um espírita por um católico ou evangélico por esse motivo.Se ocorrer, o criminoso poderá até escapar da lei dos homens, mas não da lei de Deus.
Muita paz!

frank disse...

O FATO DE SE JULGAR OUTROS, PRETENSIOSAMENTE DIZER QUEM ESTÁ CERTO OU ERRADO, POR SI SÓ, DEMONSTRA ATRASO NO ENTENDIMENTO DA LEI DE DEUS.
OUTROS QUE, EM NOME DO SAGRADO, ADULTERA AS ESCRITURAS, COLOCANDO SUAS CONJECTURAS COMO SE FOSSEM DIVINAS, ACUMULAM DÉBITOS ESPIRITUAIS, QUE DEVERÃO SER RESGATADOS NO PESO DA DOR, PELA TRANSGRESSÃO DE INCITAR AO ERRO, IRMÃOS INOCENTES.
ESTES, OS PRETENSIOSOS DONOS DA VERDADE, AINDA NÃO TÊM EVOLUÇÃO SUFICIENTE PARA ENTENDER MANDAMENTO TÃO SIMPLES COMO:
N Ã O J U L G U E I S PARA NÃO SERDES JULGADOS - COM A MEDIDA QUE MEDIRDES, VOS MEDIRÃO A VÓS!!!

Anônimo disse...

Ao contrario do escrito não os considero meus "adversarios" pelo contrario, foi assim que se fizeram toda as guerras em nome de Jesus! E o que foi ganho? morte? destruição? além de inumeras atrocidades! o Espiritismo traz a cada dia mais e mais conhecimentos à nossa mesa! se aplicados de boa fé e amor cristão, não seremos tragados pelo "fanatismo" religioso que muitos irmãos vivem! Cada um tem dentro de si a resposta e ninguem esta imune às leis divinas, cada um que faça aquilo que lhe convem!
Paz a todos

Anônimo disse...

Não acredito que os espíritas são omissos, mas ao invés de ficar perdendo tempo em discussões com pessoas que possuem outra opinião, trabalham pela caridade. Em todas as religiões encontramos aqueles que querem se dizer certos, mas em todas elas sem exceção encontramos as pessoas que não atacam a religião do próximo. Como diria Kardec, os que atacam o espiritismo são os que fazem a maior propaganda da doutrina.

Jorge disse...

Graças a Deus, todos os comentários foram feitos por espíritas autênticos. Não se atiram pérolas aos porcos; os mansos herdarão a terra; os escândalos são necessários, mas ai daquele pela mão de quem vierem os escândalos... etc. Que o dono desse blog se contenha e procure ser um verdadeiro espírita (consulte Kardec, estude mais antess de sair por aí dando tiro em todo mundo)

Anônimo disse...

Meu irmão.
Sou espírita, mas confesso que tenho muito caminho ainda pela frente para me tornar um verdadeiro espírita. Sabe o que mais me falta? Amor ao próximo, caridade acima de tudo e resignação.
Jesus não foi um covarde porque não utilizou o seu poder para se livrar da cruz, mas acima de tudo seguiu a sua missão de se sacrificar para nos mostrar que, antes de tudo, somente o amor constroi. E Ele perdou a todos aqueles justamente por serem inocentes, por não saberem o que fazem, igual a esses que o irmão tanto se irrita. Um dia a verdade prevalecerá.
Jorge Cruz

Anônimo disse...

Fraterno Amigo.
Criticar a religião dos outros é mais cômodo do que estuda-la e compreende-la. Kardec nos dizia que aqueles que optam pela Doutrina Espírita, já passaram por praticamente todas as outras, tendo assim, chegado seu tempo de descobrir a verdade e se libertar.
Desta forma, deixemos que aqueles outros alcancem tambem seu ponto de compreensão e optem pela Doutrina Espírita. Estudarão, compreenderão e serão livres.
Fraternal abraço, votos de muita paz e luz
Sergio Rubens da Silva Lopes.

PJC disse...

A maior virtude daquele que se diz cristão seja Espirita, católico, protestante, ou de qualquer outra religião que segue os ensinamentos do Cristo, é não sair por aí criticando ninguém, caso
contrário estará praticando qualquer outra doutrina menos a cristã, sabemos que com a mesma medida que medirmos seremos medidos, muitos que hoje são espiritas vieram dessas religiões que hoje criticam, mas lá não tivemos também bons ensinamentos?Mas não podemos esquecer que essa transição só acontece no momento certo, de acordo com o seu adiantamento, portanto deixemos ao tempo fazer a obra. É necessário que existam as religiões, assim como é necessário que existam o jardim de infancia, ginásio, colégio, universidade, cada um aprende o que tem que aprender no momento certo, se não fosse assim Jesus não teria dito que tinha muito mais a dizer mas que não podia pois as pessoas da época não estavam preparadas.
Pensemos nisso e nos que estão em outras religiões como nossos queridos irmãos em Cristo.

Um abraço a todos e que DEUS nos abençoe com muita luz e paz!!!

***********************
visite: http:asbemaventurancas.blogspot.com

***************************

debora disse...

não é que condena !
a biblia diz não acreditar em espiritismo pois so uma religião certa neste mundo!
pra min o espiritismo acredita em Deus mas nunca leu a Biblia....como pode acreditar em Deus e em espiritismo!
esta escrito na BIblia nasceu do pó e do pó morrerás!
não existe reencarnação não gente !
acredito em Deus pois DEUS tem nome e jesus falou siga meus passos !!
fico pensando e os animais será que são reeencarnados imagine se a sa mãe foi reencarnada em um animal pode ser até o mosquito que voce mata!!!!!!!!!!!!!
quem ACREDITA EM DEUS NÃO ACREDITA EM ESPIRITISMO!!!!!!!!!!

frank disse...

COMO PODEMOS VER, A QUE PONTO ESTA A IGNORÂNCIA DA HUMANIDADE.
QUANDO LEMOS UM DEPOIMENTO COMO ESTE, DA FORMA COMO É ESCRITA, OS CARACTERES PSICOLÓGICOS DEMONSTRANDO CLARAMENTE, INDÍCIOS DE PRECONCEITOS, INSUFLADOS NA MENTE POR LIDERES RELIGIOSOS QUE MAL SABEM LER AS ESCRITURAS,QUANTO MAIS INTERPRETÁ-LAS. É POR ISSO QUE VEIO A DOUTRINA DOS ESPÍRITOS, COMO PROMETEU JESUS, PARA DIZIMAR A IGNORÂNCIA DESTE PLANETA, PREPARANDO A TERRA PARA OS MANSOS E PACÍFICOS. AQUELES QUE NÃO SE ENQUADRAM NESSAS EXIGÊNCIAS, ESTARÃO
SENDO ENCAMINHADOS AOS MUNDOS ONDE SE AFINIZAM À PREGUIÇA MENTAL, ATÉ APRENDEREM PELO SOFRIMENTO, QUE NÃO SE DEVE JULGAR, PRINCIPALMENTE O QUE NÓS MESMOS AINDA NÃO APRENDEMOS.
...vedes e te incomoda o cisco no olho do teu irmão, mas te acostumastes com o graveto que
tem em teu próprio olho e não consegues retirá-lo...

Francisco Amado disse...

Isto é o que falta no meio espirita pessoas que não tem medo e nem vergonha de defender sua doutrina.

http://adriloaz.blogspot.com

marcos disse...

Você quer provocar contendas,o espirita aceita tudo pacificamente ?

Universalistas disse...

A bíblia vendida no Brasil é alterada do gênesis ao apocalipse.

Sugiro que comprem uma obra chamada "analisando as traduções bíblicas" de Severino Celestino.

Paz e luz!

Eduardo.

fabiani disse...

Amigos,
Vejo que Cristo, o nosso modelo e guia, jamais impôs os seus pensamentos, tanto que mais de 2000 anos se passaram desde a sua vinda e ainda hoje nos debatemos para entendê-lo. Então, cada coisa a seu tempo. Não tenhamos pressa. Há tantos carentes do nosso socorro, porque nos preocuparmos com os que ainda não estão prontos para nos ouvir?
Não tenhamos medo de levantar a bandeira da nossa fé, no entanto, sejamos pacientes. Lembremos do mestre: "apascenta as minhas ovelhas"

Sérgio Rubens disse...

A Transfiguração.

17-Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte
2-E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e os seus vestidos se tornaram brancos como a luz
3-E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.
4-E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias.
5-E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado filho, em quem me comprazo: escutai-o.
6-E os discípulos, ouvindo isso, caíram sobre seus rostos, e tiveram grande medo.
7-E aproximou-se Jesus, tocou-lhes, e disse: Levantai-vos e não tenhais medo.
8-E, erguendo eles os olhos, ninguém viram senão unicamente a Jesus.
9-E, descendo eles do monte, Jesus lhes ordenou dizendo: A ninguém contais a visão, até que o filho do homem seja ressuscitado dos mortos.
10-E os seus discípulos o interrogaram dizendo: Por que dizem então os Escribas que é mister que Elias venha primeiro?
11-E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas;
12-Mas digo-vos que Elias já veio, e não o reconheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem.
13-Então entenderam os discípulos que lhes falara de João Batista.

Transcrito da Bíblia, S. Mateus, 17 (1 a 13)

Cabem aqui, dois comentários.
1º) Naquele tempo, os discípulos estavam plenamente acostumados com a reencarnação; sabiam que assim era e a aceitavam sem embargos.
2º) Jesus, como Mestre e Espírito de Luz, fez a primeira sessão espírita da história, documentada por seus discípulos, falando com Moisés e Elias, pessoas que viveram muitos séculos antes d’Ele, e que já estavam desencarnados a longo tempo.
Deitou por terá a proibição de Moisés, de invocar os mortos; pois o próprio Jesus os invocou com Sua autoridade e moral.

CONCLUSÃO: Se os evangélicos realmente lessem a Bíblia e a entendessem, ou seja, se tivessem olhos de ver e ouvidos de ouvir, entenderiam que Bíblia foi modificada, seus ditos retirados e outros incluídos, a bel vontade dos igrejeiros e templários.
Cada qual puxando a sardinha para sua brasa, e hoje, vítimas de profunda ignorância, lançam criticas baseadas em falsas informações de padres e pastores ignorantes e muitos, mal intencionados.
Ainda bem que o próprio Jesus nos advertiu, que daria a cada um, segundo suas obras.
Não prometeu salvar ninguém por n’Ele crer e sim por nossas obras.
Mais um detalhe que escapa aos olhos de ver e ouvidos de ouvir de evangélicos e católicos.
Mas, enquanto os cães ladram, a caravana segue.

Sérgio Rubens da Silva Lopes.

Sérgio Rubens S. Lopes disse...

Resposta aos Detratores do Espiritismo.
Inicialmente devemos rever conceitos e não imaginarmos coisas. Reencarnar num mosquito seria uma reencarnação inútil, dai concluindo que Deus pode fazer coisas inúteis.A Reencarnação foi um presente nos dado por Deus, para que pudéssemos ir nos melhorando no decorrer das diversas encarnações que já vivemos e iremos viver, para atingir o verdadeiro objetivo de viver, que é nos perfeiçoarmos até o ponto de podermos viver junto a Deus, sermos Seus có-partícipes na obra d'Ele.
Seja qual for sua religião, ela só existe para melhorar você, nunca para disputas inúteis.
Aquele que pretenda impor sua opinião ou querer fazer entender que sua religião é a mais certa e possue todas as razões, esta indo frontalmente contra Deus e Sua Bondade. É simples e fácil.
Assim, independe da relkigião que você professa, se crê em Deus ou não, se crê em Jesus ou não; você viverá muitas vidas, estudará e se melhorará, quer queira o não, não por ofensa ao seu Livre Arbítrio, mas sim por necessidade de evolução e melhora. Você mesmo vai pedir e implorarà Deus por esta maravilhosa oportunidade de corrigir todos os erros por ventura cometidos e, dará graças ao Pai por Ele ter permitido você voltar e repor tudo oque foi removido, corrigido e arrumado.
Independe de tua fé; é por você mesmo.
Assim, roguemos ao Pai da Vida, INTELIGÊNCIA SUPREMA E CAUSA PRIMARIA DE TODAS AS COISAS, que mantenha as coisas como estão, presenteando-nos com a possibilidade de reencarnação.
Muita paz e luz no caminho de quem isto ler.

Sérgio Rubens da Silva Lopes

lindomar francisco disse...

queridos não to aqui pra defender quem fez essas traduçoes mal feitas e sim os ensinamentos biblicos a biblia condena sim seja no talmude hebraico ou numa tradução correta com o mesmo a biblia condena a invocação dos mortos e isso o kardecismo faz todos os dias assim como a biblia também condena a procissão com imagens (isaias 45v20)a biblia condena também também a invocação de espiritos a biblia diz ao homem está permitindo morrer uma só vez e assim seguindo o juizo ai voce pode perguntar e lazaro e aqueles que ressucitaram no antigo testamento quem os ressucitou foi o Deus todo poderoso e não o homem agora a palavra medium foi inventada por alan kardec aquase dois seculos

lindomar francisco disse...

a biblia também condena a luta ou a contenda a epoca das cruzadas ja se passou e ninguem é obrigado a seguir o cristinismo moramos num pais livre o que eu paricularmente não concordo é que na igreja temos que cumprir horarios e existem leis acerca do som alto depois das dez da noite mas não existem leis acerca de despachos feitos nas estradas com animais que apodressem um dias depois e ninguem fala nada a respeito das praias no que no final de ano não se pode ir na praia por causa de demarcaçoes feitas pelos humbandistas isso ta certo ou a praia é de todos eu também nãop concordo em terque esperara pra ir a prais dias depois do fim do anao porque a prai ta suja e isso ninguem fala nada se quiserem falar sobre traduçoes biblicas é falar !

lindomar francisco disse...

ao espiritas que invocam os mortos ( kardecistas ) olivro mais famoos dos espiritas chamado LIVROS DOS eSPIRTITOS de alan kardec traz na pagina 44 o que é a doutrina espirita diz assim porque a doutrina espirita é a doutrinas dos anjos decaidos leiam e depois me falem sobre quem são os anjos decaidos em joão 8 v 58 os fariseus acusaram jesus de invocar abraão que estava morto e tentaram apedreja-lo porque? alguem pode me responder essa fuiiiiiii

Anônimo disse...

Se encarnação existisse Jesus teria dito ao ladrão na cruz:-terá,q morrer e nascer de novo para poder entrar no paraiso cmg.
Mas ele disse:-entrarás hoje msm no paraíso.

CASA ESPIRITA JOÃO EVANGELISTA disse...

EXCELENTE ESPAÇO, PENA QUE O BLOG PARECE ESTAR ABANDONADO, MAS A PROPOSTA É OTIMA.

VISITEM NOSSO ESPAÇO.

WWW.CASAESPIRITADRP.BLOGSPOT.COM

Kedma disse...

Muito interessante seu blog Luiz Mário, ouvi sua história numa palestra, por isso vim aqui conhecer seu blog.
Acredito que se devolvermos as ofensas estaremos sendo iguais a eles realmente, o que pode-se fazer é obter conhecimento em primeiro lugar, pois há muitos espiritas falando do que não sabem(é justamente por isso q eu não falo nada!!rsrsrsr), e depois achar uma forma de mostrar a verdade sobre o espiritismo quando houver uma oportunidade...eu ja tive preconceito com o espiritismo, por falta de conhecimento!Mas hoje estou estudando e vendo como isso tudo é maravilhoso...se todos soubessem o que verdadeiramente quer dizer "FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO" provavelmente o preconceito enfraqueceria uns 90%
Esta é a religião que eu mais vejo pregar a maxima de Deus, que é a lei do amor.
Cada um tem seu tempo de crescer, estes nossos irmãos que criticam o espitismo estão vivendo cada um o seu tempo, um dia eles chegaram a nos compreender.

Paulo Neto disse...

Sobre o "bom" ladrão, há controvérsias...
http://www.paulosnetos.net/attachments/054_A_questao_do_bom_ladrao.pdf
Abraços

michelle disse...

Não sou contra os espíritas de forma alguma! Mas infelizmente vocês estão sendo enganados! E o pior quando descobrirem pode ser muito tarde!Deus é claro em Sua Palavra que os mortos não voltam nem falam nem nada, seus espíritos voltam para deus e até suas lembranças são apagadas!É triste ver como estão sendo enganados pelo diabo se passando como bonzinho e se fazendo passar por almas humanas!Mas sabemos que mentira é muito bem bolada e pega muita gente!Estou empenhada a conhecer o espiritismo sobre uma ótica Bíblica para pelo menos não aceitar espíritas vindo a mim tentando me convencer de que tal prática é de Deus! E pedir a Deus que sempre abra nossos olhos e ouvidos espirituais,e ver que nossa briga não é contra carne ou sangue e sim contra os dominadores e potestades desse mundo que estão cegando tanta gente!

Anônimo disse...

Você é uma pessoa muito inteligente! Parabéns! Espero que você tenha muita sorte na vida...você merece! Seja feliz sempre e continue escrevendo!

MATHEUS disse...

MATHEUS

Para que não digam que é anônimo:
andre_aita@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Você não é o Super Teólogo que gosta de debater, e fala que os outros se escondem? E diz que não dão a cara a tapa?

Você está fazendo co=m o comentário o mesmo que você faz com a bíblia, está rasgando a página que não interessa.

Matheus

Luiz H. Silva Sebastião disse...

Boa tarde. Sou teólogo, católico, pesquisador, escritor e editor gráfico. Estudo filosofia, ciência da religião e história antiga há mais de 20 anos.

Tenho boas amizades dentro do espiritismo e respeito o direito de cada um de escolher e vivenciar livremente a sua própria fé, desde que não o imponha às outras pessoas.

Tenho que observar, porém, que uma das grandes falhas do Kardec foi querer forçar uma convergência, isto é, uma conciliação, entre o cristianismo e crença hindu na reencarnação.

A palavra "espiritismo" e a palavra "médium", claro, não estão na Bíblia, porque na época em que seus livros foram escritos esses termos não existiam. Porém, a Bíblia condena sim, claramente, a prática de consultar os mortos. Por isso, algumas traduções mais fiéis aos originais trazem o termo "quiromante", que significa exatamente a mesma coisa que médium. Quiromante é alguém que consulta os mortos e transmite as mensagens dos espíritos aos vivos. Portanto, as práticas do espiritismo já existiam nos tempos biblicos e são diretamente condenadas, tanto aos antigos israelitas quanto aos cristãos, nas cartas dos apóstolos.

Vivemos num país livre e os espíritas tem o direito democrático de manifestar as suas crenças, desde que respeitem as crenças alheias. Por outro lado, distorcer as palavras da Bíblia em favor de suas doutrinas é um engano e um ato de falsidade moral.

Repito: a Bíblia condena o espiritismo, abertamente, e qualquer pesquisador percebe isto facilmente. Ninguém é obrigado a crer na Bíblia, ninguém é obrigado a ser cristão, nem espírita nem umbandista. Porém, negar a verdade dos fatos é um ato de falsidade moral que demonstra, por si só, o caráter de falta de comprometimento com a verdade que é típico do espiritismo.

Com todo o respeito, já que o lema do seu blog é "divulgar a verdade", seria interessante fazer uma pesquisa mais aprofundada e se desapegar de suas crenças pessoais. É típico do ser humano se apegar às crenças que lhe façam sentir confortável, como a reencarnação e a ideia de que após a morte vamos reencontrar nossos entes queridos falecidos vestidos com camisolões brancos, como vemos nas açucaradas novelas espíritas globais.

Se você parar para pensar, também é um desrespeito com as pessoas das outras religiões que a maior emissora de TV do país leve constantemente ao ar essas novelas de declarada propaganda espírita.

Para refletir: se há dez mil anos existiam poucas centenas de milhares de seres humanos na Terra, e hoje somos muitos bilhões, como pode se sustentar a teoria da reencarnação??

Pense. Reflita. Liberter-se. Só a Verdade importa, e o espiritismmo é uma doutrina cheia de falhas, completamente equivocada.

Um forte abraço e o desejo sincero de que seus caminhos o levem a Fonte da Luz, da Sabedoria e da Vida!

Anônimo disse...

Parece que nesses vinte anos de estudos você não leu a bíblia, pois ela diz que devemos seguir os passos de Cristo e ele invocou Moisés e Elias, tá lembrado? Acho que tanto estudo te fez misturar as coisas, será que Jesus faria alguma coisa que fosse poribido por DEUS, e a passagem que ele afirma a reencarnação? Será que ele também tirou esse ensinamento do do hinduísmo?
Tem tantas outras coisas que a bíblia manda fazer e vocês não fazem, porque que só a invocação dos mortos querem obedecer?
A bíblia manda apedrejar o filho desobediente até a morte, você apedreja?
É uma ironia não é mesmo você pegar na bíblia aquilo que serve para atacar os outros e não fazer uso dela na íntegra, ou você a obedece ou não!
Se eu fosse citar tudo o que a bíblia ordena que se faça ou qwue não se faça e as igrjas não estão nem aí para isso, por que então só usar o que condena a fé alheia?
Engraçado você falar que é desrespeitoso a maior rede de tv fazer propaganda de assuntos espíritas, e não é desrespeitoso as demais emissoras transmitir os cultos e as missas que passam praticamente o dia inteiro, na Record, na Band, na Rede TV, nas tvs a cabo, etc, etc? Vemos RR Soares, Edir Macedo, Silas Malafaia, Padre Marcelo, Zézinho, etc, etc, etc, vendendo seus cdss, livros, "carnês", fazendo os "quem dá mais" no dizimo, e aí não é desrespeitoso não é mesmo?
Parece que seus 20 anos de estudos não valeram para quase nada!!!
Siga a sua fé, os seus principios, seus dogmas, e nos deixe seguir nas nossas lúcidas analises e crenças.
Um abraço a todos!

Luiz Mario disse...

As pessoas que postam comentários indignados com o que escrevo, mostram que não só desconhecem o Espiritismo, como também à própria Bíblia. A Bíblia está cheia de fênômenos mediúnicos, e várias passagens que falam das vidas sucessivas, ou seja, da reencarnação. Embora contenha fatos ciêntíficos, à Bíblia não é um livro ciêntifico, porque não os explica, é aí que entra o Espiritismo, pois o Expiritismo explica à Bíblia, e não o contrário.
Luiz Mario, dono do blog.

Anônimo disse...

A grande realidade é que infelizmente cada qual, crente de sua religião, quer ter a razão e a verdade absoluta ao seu lado. Se analisarem bem, verão que os espíritas não agem assim.À Doutrina Espírita, pouco importam o número de adeptos; importa sim, a qualidade do indivíduo. Seu entendimento das Leis Divinas, seu conhecimento sobre Deus e Sua Justiça.
Falar que espíritas vão aos outros para forçar sua entrada no Espiritismo é pura e medíocre mentira; nenhum espírita verdadeiro preocupa-se com isso. Padres falam do que desconhecem, não sabem quem é Deus e muito menos quem é Jesus; têm uma idéia falsa, conceitos errados e sugerem aos seus seguidores, que ambos são seus empregados, espécie de moleque de recado, que tudo tem que resolver, sem o trabalho e a modificação do seguidor.
Leiam a Bíblia, vejam que este livro é o maior livro espírita do mundo, é onde encontramos o maior número de manifestações mediúnicas num único local; com aparições de espíritos, entrega de mensagens, atos de espíritos. E ainda dizem que a bíblia condena o Espiritismo. Verdadeiro absurdo de verdadeiros analfabetos de má fé.
Muito facil apegar-se à letra, sem preocupar-se com o espírito da coisa.
Realmente Moisés proibiu a consulta aos mortos; da mesma forma que o Espiritismo tambem o proibe; na forma de consulta para lesar o consulente, perguntando a quem não sabe e recebendo como respostas, lenga-lengas e besteiróis.
A própria Doutrina Espírita condena a consulta irresponsável aos espíritos, com o objetivo de obter-se respostas de cunho material, para proveito próprio, objetivando enganar o próximo, cobrar consulta, informar coisas inúteis, como era frequênte nos tempos de Moisés.
Quando Jesus chamou e falou com os Espíritos de Moisés e Elias, não o fez em vão, deitando pçor terra a proibição de Moisés. Isso os Padres não comentam.
Deixemos o tempo passar; chegará a época em que a própria Ciência confirmará os ensinamentos de Allan Kardec.
Muita paz.

Sérgio Rubens da Silva Lopes disse...

Retornando à este site, pudemos verificar que ainda é grande a discussão em torno da existência ou não da REENCARNAÇÃO.
Sabemos que REENCARNAR é o mesmo que nascer de novo.Perguntamos então, por que necessitaríamos nascer outra vez?
Bem, antes de qualquer coisa, é necessário partir de algo que absolutamente todos concordam; uma afirmação inicial que nos dará base sólida para prosseguimento da discussão:
Afirmamos e contamos que todos que a lerem, irão concordar: "DEUS É ONIPOTENTE, ONIPRESENTE, TUDO SABE, TUDO VÊ, SUA JUSTIÇA É A MAIS CERTA,E ELE É A INTELIGÊNCIA SUPREMA, CAUSA PRIMEIRA DE TODAS AS COISAS".
Cremos que não haja dúvidas quanto à certeza desta primeira afirmação.
Definido isso, passemos a raciocinar: Deus é inteligente; então por que criaria seres com defeitos de nascença? Se Deus é Amor, Justo, correto e nós, Seus filhos, ou se quiserem, Suas criaturas, somos todos iguais perante Ele, por que existem pessoas muito mais inteligentes do que outras; por que uns nascem pobres e outros ricos? por que existem pessoas com doenças que ainda não tem cura e outras que de tão perfeitas e saudáveis, tornam-se campeões Olímpicos? Como explicar que muitos de nós nascemos com raros talentos, uns de tocar instrumentos, outros de escrever livros, e muitas outras coisas mais?
Se pensarmos que Deus é justo, não poderia criar alguém com talentos a mais ou a menos que qualquer outro.
Sendo assim, como se explica todos esses talentos natos?
Será que Deus, na hora de criar aquela criatura, simpatizou-se mais com ela? Deu-lhe melhores condições do que aos outros?
Se acreditarmos nisso, estaremos simplesmente reduzindo Deus à nossa imagem e semelhança; ou seja, um Deus corrupto, que permite privilégios para alguns em detrimento dos demais. Assim é o Deus que gostaríamos de ter, não o DEUS real que temos em nós.
Somente a REENCARNAÇÃO é capaz de explicar de maneira lógica estas situações; sem atentar com a justiça e perfeição de DEUS.
Há muitas pessoas que não acreditam na reencarnação; talvez porque nunca tenham pensado nestas questões. Por que alguém é mais inteligente que eu? Por que alguém possui mais talentos do que eu? Ou então, ao contrário; por que sou melhor nisso do que meu irmão?
Bem, o tema continua ai, para raciocínio e estudo.
Lembremo-nos de que somos todos irmãos, independendo da fé praticada. Temos que respeitar a opinião de todos; porém, isto não nos impede de pensar, raciocinar, buscar a resposta que possa nos tranqüilizar.~
Assim, recomendo, com muito respeito, à todos que estiverem lendo essas linhas, que pensem, analisem e procurem deixar de lado aquele deus egoísta e corrupto que muitas vezes abrigamos em nossos corações e aceitemos o DEUS real que existe em nós, Justo e Bom, que nada nos pede em troca de Seu Amor; só nos ama.
Muita paz e luz à todos.
Sérgio Rubens da Silva Lopes.
FRATERNIDADE ESPÍRITA NOSSO LAR
Praia Grande - SP.

Sérgio Rubens da Silva Lopes disse...

Para maiores elucidações, pesquisar:
O EXERCÍCIO DA REENCARNAÇÃO.
WWW.COMUNIDADEESPIRITA.COM.BR

Fernanda disse...

Desculpa minha ignorancia, eu não gosto de julgar religião nenhuma, já fiz parte e hoje em dia não tenho religião, mas sempre acreditei na bíblia com uma guia amoroso deixado por nosso pai, irmão, se assim me permites chamar, a biblia nessa passagem na qual vc publicou, coloca o espiritismo como uma coisa má, vocês espíritas, acreditam na biblia?


se puder me responda,
ficarei de coração no aguardo

Que a Paz de Jesus esteja sempre com todos aqueles que seriamente o busca

Fernanda

Anônimo disse...

vcs realmente acreditam que podem passar em cima da palavra de Deus? tem tanta coisa nesse blog falando sobre as palavras de Deus, sobre o apocalispe, mas quando eu li isso qeui fiquei abismada. Tudo que tem na Bíblia, nada mais é que a palavra dada pelo próprio Deus vivo! o UNICO Deus! vcs tem tanta crença na religião de vcs que ficam cegos para a real verdade. esse blog visa divulgar a verdade? o que eu vejo aqui é uma hipocrisia conpleta, na minha opnião. Não que eu esteja completamente arrasada, porque no FIM DOS TEMPOS, o que mais se verá são coisas como essas e piores. Gente que se auto-denomina boa, que realmente acredita que é boa, mas que está sendo usada pelo proprio diabo. Porque assim como Deus usa testemunhas para falar em seu nome, mesmo que a propria não saiba que as palavras de Deus foram colocadas em sua boca, a serpente faz da mesma forma. Mas ela não é melhor do que o meu Deus. e que fique essa palavra pra vcs: "Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, coomo os demais, que não têm esperança; Porque, se cremos que Jesus morreu e ressucitou, assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer COM ELE." 1 Tessalonicenses 4.13,14 - "Qualquer, porém, que blasfemar contra o Espirito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo."MARCOS 3.29
Se tem ''espíritos'' falando com vocês, não se enganem porque são demônios. Quando Jesus expulsou a legião de dêmonios de um homem gadareno, os mesmos imploraram a Cristo que não so jogassem de volta para o abismo, de onde eles vieram. A religião de vocês, a invocação dos demonios pelos quais voces chamam de espíritos, só livram do inferno os que já estão sendo julgados. Porque vcs acham que quando entram um ''espírito'' em algum de vcs ele se recusa a sair? "Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz a igreja". Aqueles que tiverem pelo menos um pouco de temor a VERDADEIRA PALAVRA DE DEUS, vão pensar melhor no que farão daqui pra frente.

Sérgio Rubens da Silva Lopes. disse...

Resposta para Fernanda.
Inicialmente, cumpre esclarecer que a palavra ESPIRITISMO foi criada por Allan Kardec, em 1875; desta forma, de maneira nenhuma poderia estar contida na Bíblia. Isso é impossível.
A afirmativa de que o Espiritismo é mau, ou decorre de um mal, é claramente um preconceito. Todo preconceito parte de uma mente doentia e ignorante.
Você pergunta se acreditamos na Bíblia. Não é o caso de acreditar ou não; a Bíblia existe, é um livro merecedor de respeito pelo seu conteúdo. Não obstante, o espírita não aceita que a Bíblia seja a palavra de Deus. Existe nela, muitos fatos verdadeiros e muita coisa criada e adaptada para servir aos interesses de católicos e templários de plantão.
Não podemos nos esquecer que os evangélicos são uma ramificação da briga com a Igreja Católica Apostólica Romana criada por Martinho Lutero, o qual realizou muitas modificações na Bíblia,cortando coisas que lá existiam, colocada pelos Papas, para adaptá-la aos seus interesses.
Se você quiser mesmo obter maiores informações à esse respeito, consulta as obras do autor JOSÉ REIS CHAVES, que escreveu: A Bíblia e o Espiritismo, A Face Oculta das Religiões, A Reencarnação na Bíblia e na Ciência. Se quiser, entre em contato com ele, seu E_Mail é: jreischaves@gmail.com.
Neste livro: A Bíblia e o Espiritismo, José Reis Chaves afirma que a Bíblia tem 400.000 inserções e modificações, sobre o que era o original.
Imagine se, com todas essas modificações, a Bíblia poderia um dia ser tomada como a palavra de Deus. Crer nisso é um absurdo dos maiores.
Muita paz luz e harmonia para todos.

Anônimo disse...

O fogo bíblico inextinguível é como cicatriz para o espírito
A linguagem bíblica é geralmente simbólica. Não se deve, pois, tomar o símbolo pelo simbolizado nem um texto simbólico como sendo literal. A imagem de um santo não é o santo. O fogo do inferno e do purgatório é esotérico ou figurado, como o da sarça ardente e do Pentecostes, e não exotérico, que é o fogo comum.

A mensagem da Bíblia é de amor e não de ódio e de vingança. Ela é uma mensagem do mundo dos espíritos para nós, que temos por chefe Deus. "Deus é o Pai dos espíritos" (Hebreus 12:9). Se a Bíblia nos faz lembrar Deus, e se Deus é amor, temos que lê-la como uma mensagem de amor - e não de ódio, medo e vingança. Espíritos encarnados e desencarnados escreveram a Bíblia, pois trabalham no projeto divino (Hebreus 12:14).

A Bíblia fala em anjos, mas anjos são espíritos de alto nível de evolução. E a palavra anjo ("aggelos" em grego, e "ângelus" em latim) significa mensageiro ou enviado. Quando, pois, um espírito de evolução elevada se manifesta, ele é para nós um mensageiro, um enviado do bem, simbolicamente de Deus.

Tudo que Deus criou vai dar certo. Se só um espírito humano se perdesse irremediavelmente, sem esperança de regeneração, Deus teria fracassado no seu projeto de criação humana, que seria imperfeito - o que é incompatível com a obra de Deus. Falando simbolicamente, será que Deus vai perder a batalha do bem contra o mal com o diabo? Isso jamais acontecerá. E diabo ("diabolos", adversário ou símbolo do mal em português) não é espírito. Ele é adversário de nosso espírito, criado à imagem e semelhança de Deus. Já demônios são espíritos e humanos ("daimones" em grego). Jesus nunca tirou um demônio bom das pessoas, pois um demônio (alma) bom não obsedia ninguém.

Com o tempo, os teólogos passaram a entender que todo demônio é mau e como sendo de outra categoria de espírito. E cooperou com essa mudança de sentido dos demônios o fato de que ninguém queria ser demônio! E observemos que Jesus nunca tirou diabo ou satanás de ninguém, mas demônios ou espíritos impuros (ainda não purificados).

Orígenes, um dos maiores biblistas e teólogos do cristianismo primitivo, ensinou a tese da Apocatástase (evolução e regeneração dos demônios), exatamente porque eles são espíritos humanos e não, como já foi dito, outra categoria de espíritos. A metáfora da queda dos anjos rebeldes (2 Pedro 2:4) diz que eles foram precipitados no abismo (a Terra). Foram enviados para aqui, em novas reencarnações, para se regenerarem. Não nos esqueçamos de que os teólogos do passado, às vezes, interpretavam a Bíblia às avessas, antropomorfizando Deus, que era visto por eles como um ser humano com todas as suas mazelas: raivoso, justiceiro e vingativo. Só mais tarde é que passaram a entender que Deus é amor, luz, o único ser incontingente, de são Tomás de Aquino, e inteligência suprema e causa primeira de todas as coisas, de Kardec.

Se tudo o que Deus faz é bom e dá certo, o que parece um mal pode estar simbolizando um bem. E Deus sabe até tirar do mal o bem. São Paulo (1 Coríntios 3:15) diz: "Se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele dano; mas ele mesmo será salvo, todavia, como que através do fogo".

Realmente, o fogo bíblico é simbólico. É como uma cicatriz da ferida purgatorial, purificadora do espírito, pelo que ela é bendita e fica para sempre!

Anônimo disse...

O QUE MAIS ME INCOMODA

Ter ou não ter uma religião, não é o grande problema; agora, ter uma religião e achar-se um privilegiado por sua fé, é um problema. (PESSOAL E INTRANSFERIVEL)
Há ai uma religião cujos membros gostam de caminhar com a Bíblia debaixo do braço, como se fosse desodorante; gostam de lê-la, aos altos brados, em praça pública, porque alguém disse que era para ir e fazer discípulos. Vão de casa em casa, nos bairros das cidades, tentando convencer outros a aderirem à sua fé, e garantirem uma maior arrecadação em seu templo. Acreditam-se salvos, simplesmente porque creem, ou melhor, pensam que creem em Jesus Cristo. Não têm o mínimo respeito pela religião dos outros irmãos, se acham protegidos e escolhidos de Deus, como se o Mundo estivesse dividido em duas partes, os salvos (eles) e os não salvos ( o restante da Humanidade ).
O Mestre Jesus ( mestre e não Salvador), como Mestre que é, indica o caminho para ser seguido; garantiu que a cada um será dado conforme sua obra, e não conforme sua crença, isto dito direto de sua divina boca, não transfigurado por outro (Martinho Lutero) e tomado como nova vantagem.
Por que me incomoda? Porque isto é para a Humanidade inteira, incluindo ai, japoneses, chineses, hindus, maometanos e outros milhões, que nem sequer preocupam-se com a história de Jesus; mas que obram no bem e são, portanto, merecedores também, da atenção de Jesus Cristo, que não admite qualquer tipo de privilégio para este ou aquele. O que importa são as obras. E nas obras, contam-se também, nossa modificação para melhor. Só crer não basta. Durante todo o tempo em que Jesus aqui esteve, provou isto, não só falando; mas, também fazendo; obrando no bem, exemplificando com Seus atos; por isso afirmou que a cada um seria dado segundo suas obras. Agora, ler o que foi feito por Ele, crer n’Ele e não fazer como Ele, em nada resolve. Ou crê em Jesus e faz como Ele, ou continua a mesma porcaria que era antes. Só crer em nada vai resolver; tem muita gente que acredita piamente em mentiras.
Nesta pista, encontramos também aqueles que acreditam que Deus é Humano, um velhinho de barbas brancas, que se deu ao trabalho estafante, ingênuo e ingrato de escrever a Bíblia e nos deixar como caminho traçado. Pior, cada um interpreta esse caminho da maneira que melhor lhe apraz, modificando seus escritos para adaptá-los à sua fé enganada.
Dizem, sem temor, que a Bíblia é a palavra de Deus, como se nesta Bíblia não houvesse erros. Pior, entendem os escritos à sua maneira particular e quando não concordam com isso, modificam a interpretação para lhes apetecer os instintos; os quais, em sua maioria, tendem para a necessidade de ganhar dinheiro à custa dos tolos de plantão. (famigerados DÍZIMOS).
Há realmente quem goste de ser feito de tolo, de ser roubado e espoliado por bandidos travestidos de pastores de ignorantes ovelhas, que teriam a missão de encaminha-los no bem, e não apropriarem-se do pouco dinheiro que lhes restam. São os comerciantes da fé, que cobram por seus “relevantes” serviços frente à sua pobre comunidade de ignorantes, incultos e necessitados. São todos devidamente explorados e tosquiados.

Rubens disse...

Se formos analisar o que nos foi narrado na Bíblia, a respeito de Moisés, vamos perceber claramente que ele não estava muito preparado.
Moisés recebeu de um Espirito Protetor, os Dez Mandamentos; entre os quais, estava bem claro um deles – NÃO MATARÁS.
Passado algum tempo, em função da brutalidade e insensibilidade de seu povo, começou Moisés a legislar objetivando o controle absoluto de seus comandados. Em seu desespero e despreparo Moisés foi o primeiro a criar a pena de morte, por apedrejamento; uma das maneiras mais cruéis de se assassinar alguém. Por qualquer motivo, até fútil, mandava apedrejar o indivíduo até a morte, esquecendo-se completamente dos Dez Mandamentos que disse ter recebido diretamente de Deus. Oras se realmente houvesse recebido diretamente de Deus, com certeza não esqueceria no dia seguinte; Deus não o permitiria; ou então, Deus faz coisas imperfeitas; e sendo assim, deixaria de ser Deus, porque Deus não faz imperfeições.
Assim, vamos ver um legislador despreparado e desesperado, tentando conter o mal que se alastrava por entre sua gente. Pôs-se a escrever desesperadamente, legislando sobre a vida e a morte, sexo, higiene, procriação, o que comer, educação dos filhos; como deviam se portar homens e mulheres; proibiu muitas coisas, entre as quais, a consulta aos mortos, costume enraizado entre os povos com os quais iria conviver; tudo atribuindo a Deus, para obter credibilidade entre os seus.
Acontece que, se Moisés, proibiu a consulta aos mortos, é porque ela já existia e estava disseminada entre as outras tribos, com as quais conviveria, por força de não terem para onde ir. Moisés queria manter seu povo, sua gente, protegida dos espertos de plantão já que muitos, naquela época, já aplicavam a esperteza e a malandragem para ganhar dinheiro e conseguir poder junto às mentes ignorantes e despreparadas da época; consubstanciando o ditado popular que diz que em terra de cego, quem tem um olho é Rei ( algo diferente dos dízimos de hoje?). Moisés sabia que seu povo ignorante e ingênuo seria presa fácil para os espertos de plantão, onde a consulta aos mortos custava caro e a informação não era nem um pouco confiável; os médiuns daquele tempo não possuíam estudo e quase todos eram obsidiados por Espíritos aproveitadores e zombeteiros; e assim, a resposta à consulta partia de espíritos do mesmo nível e as vezes com nível até mais baixo do que o próprio consulente, proporcionando-lhe informações desencontradas e completamente destituídas de verdade ou qualquer fundamento lógico. Moisés já sabia disso e por isso proibiu seu povo de participar deste embuste.
Somente com o advento de Jesus Cristo foi que houve mudanças nessas leis; foram canceladas e substituídas pela Lei do Amor, trazida pelo Cristo, o Mestre de todos os Mestres; o Médium de Deus; colocando Moisés em seu devido lugar na hierarquia celeste.
Leis sábias, divinas e imutáveis, as verdadeiras Leis de Deus, trazidas pelo seu legítimo representante junto a nós.
Moisés foi o precursor da PRIMEIRA REVELAÇÃO, junto a um povo embrutecido, ignorante e muito necessitado. Foi o preparador do advento do Cristo.

Rubens disse...

Jesus trouxe-nos a SEGUNDA REVELAÇÃO, ao dar inicio ao seu apostolado, criando o CRISTIANISMO, como forma de conduta para o povo local e para todo o Mundo. Jesus, em Sua divina missão, disse aos Seus apóstolos que não havia lhes dito tudo e que ainda faltavam coisas a serem ditas e esclarecidas. O Novo Testamento, todos conhecemos.
Em 18 de abril de 1857, raiou para o mundo a Era do Espírito. Allan Kardec lança o Livro dos Espíritos, código de uma nova fase da evolução humana e sobre ele ergue-se todo um edifício: o da Doutrina Espírita. Ele é a pedra fundamental do Espiritismo, seu marco inicial.
Cada fase da evolução humana se encerra com uma síntese conceptual de todas as suas realizações. A Bíblia é a síntese da antiguidade, como o Evangelho é a síntese do mundo greco-romano-judaico, e O Livro dos Espíritos, a síntese do mundo moderno.
A Doutrina Espírita é a TERCEIRA REVELAÇÃO, trazida pelos Espíritos e codificada por Allan Kardec. Veio explicar a SEGUNDA REVELAÇÃO, lembrando tudo o que se havia esquecido do Cristianismo original. Não fala de si; porque é uma Doutrina sem chefes, papas ou que tais.
Explica-nos de onde viemos, porque aqui estamos, as causas de nossas diferenças, e para onde vamos.
Elimina a morte; e aqui cumpre lembrar que o homem de carne realmente morre uma única vez; “veio do pó e ao pó tornará”. A carne não pode herdar a imortalidade; só o Espírito tem esse poder. Assim Deus o quis e assim é.
As palavras “médium” e “Espiritismo”, foram criadas por Allan Kardec; sendo que a palavra Espiritismo foi criada para diferenciar de Espiritualismo, porque muitas religiões são espiritualistas, mas não espíritas.
O Espiritismo é a Doutrina que melhor lida, trabalha e explica a comunicação dos espíritos; porém, como podemos ver na Bíblia, esta comunicação já era ostensiva e bastante comum nos tempos em que Jesus por aqui trabalhava.
Assim, torna-se necessário lembrar que o termo “espiritismo” e “médium”, ou “médium espírita”, não pode constar da Bíblia, por terem sido criados só a partir de abril de 1857, depois de Jesus Cristo.
Sabemos que algumas traduções bíblicas trazem esses termos; provando assim, a adulteração do original dos escritos que deram origem à Bíblia e a má intensão dos tradutores.

Rubens disse...

Algumas informações sobre os escritos que originaram a primeira bíblia:

A BÍBLIA SAGRADA
O Novo Testamento que a Igreja reconheceu, foi impresso em grego, no ano de 1516, datado de Basileia, um dos cantões da Suíça, onde faleceu Erasmo, natural da Holanda, nascido em 1467, doutor em Teologia, que conheceu a versão grega e dela fez uma tradução latina e uma paráfrase, bem como das edições de S Jerônimo, S Anastásio, S Basílio, S João Crisóstemo, etc
Calcula-se em seiscentos o número dos manuscritos que hão sido comparados, alguns dos quais alcançam até ao século IV; por exemplo; o Códice Sinaítico, descoberto no Convento de Santa Catarina, no monte Sinai, de 1844 a 1859, o mais completo, bem como o Códice do Vaticano, em Roma.
Os manuscritos mais antigos não tinham a forma de livros. Eram feitos em rolos de peles de animais, para uso dos escribas, nos tempos primitivos. Entretanto, o papiro já era usado pelos egípcios, 2000 anos antes de Cristo Era muito utilizado pelo mundo literário, constituindo para os egípcios uma boa fonte de lucros, razão porque uma das calamidades que o profeta Isaias (cap. 4, v 7) predisse contra o Egito foi à destruição da planta do papel. Não só em grego existem manuscritos; há-os também como a antiga versão siríaca, chamada Peshito (simples, literal), que contém todos os livros do Novo Testamento, exceto a segunda Epístola de Pedro, as segunda e terceira de João, a de Judas e o Apocalipse, versão essa que remonta ao século II. Verifica-se que as citações do Novo Testamento, em todos os autores e traduções, concordam, em quase todos os pontos, com os textos atualmente aceitos; reconhecida e comprovada por Paulo, na sua Epístola aos Gálatas, cap. I, v 6 e seguintes, que também fez referências a muitos Evangelhos apócrifos. Há o Evangelho de S Pedro ou dos Doze Apóstolos; o Evangelho segundo os Egípcios; o Evangelho do Nascimento da Santa Virgem; o Evangelho de S Tomás; o Evangelho de S Judas; o de S Felipe e o de S Tiago, o Maior; o de S Bernardo; o de S. André; o de S. Mateus, etc . O Evangelho Eterno, escrito no século XIII, que pretendia expor uma lei mais perfeita do que a de Jesus Cristo. Mas, os evangelistas, isto é, os quatro escritores que relataram a vida, as obras e a Doutrina de Nosso Senhor Jesus Cristo, são; Mateus, Marcos, Lucas e João.

Rubens disse...

dor pela perda de seus filhos, devorado por horrível enfermidade, elevou seu espírito e manifestou a certeza da vinda do Salvador, em tempos ainda remotos. Virgílio, o príncipe dos poetas latinos, em sua quarta Égloga aponta o berço auspicioso de um filho do Céu, profetizado nos oráculos da Sibila.
Assim, Indianos, Chins, Romanos e os mais antigos idólatras; as castas mais exclusivistas vinham de toda parte encontrar-se neste ponto. E todas essas previsões se realizaram, quando soou a hora da paz propícia ao nascimento do Messias; o Filho do Homem, que viu os joelhos dos Césares se curvarem diante da sua coroa de espinhos! O Herói, que trouxe o triunfo aos pobres e humildes.
Quanto aos lugares por onde andou nosso Redentor; o primeiro lugar de que na inspirada narração, se fala é Belém, onde nasceu David, cidade que se tornou depois conhecida como o torrão natal do Senhor.
É uma das mais antigas cidades da Palestina, a cerca de duas léguas ao Sul de Jerusalém Seu antigo nome era Efrata e, como tal, é tratada em Miquéias (v.2). Depois apareceu sob o nome de Bethlehem de Judá, como se vê em juízes, XVII, 7; em I Samuel, 17-12; onde se lê; "David era filho daquele homem Efrateu, de Bethlehem de Judá'\a denominação lhe foi dada para não ser confundida com o pequeno e remoto lugarejo, do mesmo nome, perto de Zabulon, sede de uma das doze tribos do povo hebreu, situada entre o mar de Tiberíades e o Mediterrâneo, na parte Sul da Galileia.
Saindo de Belém para o Egito, a Santa Família descansou na aldeia de Metarié, próxima de Heliópolis (cidade do Sol), no Baixo Egito, à direita do Nilo, no caminho do Cairo, à sombra de velho e frondoso sícômoro. Do Egito voltou ela para a Galileia, fixando residência em Nazaré, onde Jesus teria nascido se não ocorresse o conhecido incidente, decerto não casual.
Nazaré é uma cidadezinha da Síria, Turquia Asiática, na província de Galileia, da antiga Palestina, tribo de Zabulon, sita numa montanha, a 90 quilómetros ao norte de Jerusalém, onde José tinha sua oficina e aonde se supõe ter Jesus ido com se pai e aprendido o ofício deste, segundo se colige do v 3 do cap. VI de Marcos
Decorridos dezoito anos, quando já contava trinta de idade, Jesus foi ao lugar onde João Batista se achava batizando, no deserto de Judá, não longe de Jericó Aí, num dos vaus do Jordão, foi batizado.
A tradição aponta, do lado ocidental de Jericó, uma alta montanha como tendo sido onde se deu a tentação do Senhor, montanha esta que, em memória dos 40 dias do seu jejum, era chamada Quarantãnia. Jericó, cidade da tribo de Benjamim, se achava sete léguas de Jerusalém cercada de amenos jardins, pelo que recebeu o nome de cidade das Palmas A planície de Jericó era afamada pelas suas rosas, pelas suas palmeiras e pelo seu bálsamo.
Jesus passou depois em Cana, três léguas ao norte de Nazaré, pátria de Natanael, um dos 72 discípulos, que se supõe ser o mesmo chamado Bartlomeu Daí foi para Cafamaum, cidade edificada às bordas do mar de Tiberíades, nos confins da Galileia, pátria dos apóstolos Pedro e André Fica a pequena distância de Betsaida, cidade de Felipe.

Rubens disse...

Em Cafamaum, dizem alguns, José tinha bens. Há esse tempo, foi ele residir ali com Maria, à margem das estradas reais do Egito para a Sina, caminho direto de Jerusalém para Damasco, cidade da Síria, onde Jesus esteve alguns dias. (João II, 12).
Em seguida, dirigiu-se ele para Jerusalém, por estar próxima a Páscoa dos Judeus, que se celebrava no décimo quarto dia da Lua após o equinócio da Primavera A Páscoa, isto é, a passagem do Senhor era uma festa que se celebrava em honra do Senhor, pela saída dos Israelitas do Egito (Êxodo, cap. XII, v 11-18).
Entre os cristãos é a festa da ressurreição de Jesus Cristo, Celebra-se no domingo seguinte à Páscoa dos Judeus.
Em Jerusalém, entrando Jesus no templo, expulsou dali os mercadores e, interpelado pelos judeus, pronunciou a sua primeira parábola (João, II, v 29) Aí também foi procurado por Nicodemos, judeu da seita dos fariseus que não se arreceou de declarar-se discípulo do Cristo e foi, com José de Arimatéia, prestar-lhe as últimas homenagens.
Saindo da Judeia, entrou Jesus novamente na Galileia e passou por Samaria, a que Herodes, para lisonjear a Augusto, dera o nome de Sebaste (tradução grega de Augusta). Os samaritanos, sempre em luta com os judeus, evitavam toda sorte de relações com estes. Ainda há alguns samaritanos em Nepluse, cidade da Síria onde se indicam as pretendidas grutas sepulcrais de Josué e José Lá se encontra o poço de Jacob, junto ao qual se deu o colóquio do Senhor com a Samaritana. Chegado a Galileia, fez Jesus o milagre das bodas de Canã.
O mar da Galileia é formado pelas águas do Jordão. Do lado ocidental fica a terra de Genesaré Ao sul, é a aldeia de Mejdel, ou Magdala. Perto, na terra de Genesaré, havia a cidade de Cafamaum, cujas aldeias e cidades dos arredores, como Corazim e Betsaida, Jesus visitou. Próximo se vê a montanha conhecida pelo nome de Picos de Hatim, devido à sua forma singular, e que os latinos denominaram o Monte das Bem-aventuranças, por haver o Senhor pronunciado nele o 'Sermão da Montanha'
Em Cafamaum, cidade distante dali 35 milhas, ressuscitou o filho da viúva de Naim. Aí, recebeu os discípulos de João Batista, preso em Macheronte, fortaleza ao sul da Peréia, nos confins da Arábia.
Tendo atravessado o mar, chegou Jesus a uma cidade próxima chamada Gergesa, onde se deu o fato de os porcos se precipitarem no mar. (Mateus, VIII, 32), seguiu dali para Magedã, ou Magdala nas vizinhanças de uma aldeia de nome Dalmanuta. (Mateus, XV, 39. Marcos, VIII, 10).
Foi, depois, a Betsaida, onde curou o cego (Marcos, VIII, 22-25 ) e onde nasceram Pedro, João Evangelista, Tiago Maior e Felipe. Passou a Cesaréia de Felipe, subiu ao monte Tabor, levando consigo Pedro, Tiago e João, e se transfigurou em presença deles (Mateus, XVII, 1-9) Então, chegada à festa chamada dos tabernáculos, mandou que seus discípulos fossem assistir a ela e, em seguida, também ele foi.

Rubens disse...

Tabernáculo, ou tenda era o nome que os hebreus davam a um templo portátil, próprio a ser armado nos lugares ermos, e a festa tinha por fim recordar o haverem eles habitado essas tendas, no deserto. Duravam sete dias, na segunda quinzena de setembro.
Dali foi a Jerusalém, além Jordão, voltou a Betânia, onde, a pedido de Marta e Maria, ressuscitou a Lázaro (João, XI, 1-44). Betânia é uma pequena cidade, a dez quilómetros de Jerusalém, no sopé do monte das Oliveiras, na estrada geral de Jericó, perto da aldeia de Betfages. Nela se encontram os tradicionais lugares da casa e do túmulo de Lázaro e a casa de Simão, o leproso Atravessou o monte das Oliveiras, em cujo cume se acham os túmulos dos profetas, e que também se chama ”Monte das Ofensas".
Quando Jesus o ia descendo, estrugiu o brado de triunfo, proferido pela multidão que munida de ramos de palmeiras, exclamava Hosanas ao Filho de David! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosanas nas alturas!" Dali contemplando a cidade de Jerusalém, Jesus chorou1 Aquela multidão saía, com ramos que empunhava, como era de costume, da festa dos tabernáculos.
Deixando de parte a narrativa evangélica, acrescentamos que o Calvário, em hebreu Gólgota, que quer dizer crânio, ou caveira é um pequeno monte ao norte de Jerusalém. Ali se ergue hoje a "Igreja do Santo Sepulcro", rodeada de diferentes capelas, para os ritos das diversas seitas cristãs Era nesse monte que os judeus executavam os criminosos.
Passando em rápida revista a Terra Santa do tempo do Cristo, vemo-la dividida em quatro tetrarquias, ou presidências, todas tributárias dos Romanos; Judeia, Samaria, Galileia e Peréia. As três primeiras estavam incluídas na Palestina propriamente dita; a última compreendia o território de além-Jordão. Havia uma quinta divisão; a Iduméia, parte da qual ficava fora dos limites de Canaã, ou Palestina. A parte mais meridional era a Judeia. Os primeiros Judeus que, depois do cativeiro, voltaram à sua terra, pertenciam à tribo de Judá. Espalharam-se pelo território a que deram o nome de Judeia, ficando o povo, desde então, chamado, não mais hebreu, ou israelita, porém, judeu.
Esse território se estendia desde uma aldeia, denominada Jordão, nos confins da Arábia, à aldeia de Aná. Ia, em largura, do Oriente ao Ocidente, do rio Jordão a Jope, na costa do Mediterrâneo No centro da região, ao sul da Samaria, estava Jerusalém. A parte oriental formava o que na Escritura se denomina o 'deserto", ou 'deserto de Judeia". Dentro desta se encontram; Arimatéia, Azoto, Betânia, Belém e Betfagé, Emaús, Efraim, Gaza, Jericó, Lida e Rama.
Samaria, ao norte da Judeia, compreendia a tribo de Efraim e parte da de Manasses. Ficava ao centro, entre a Judeia e a Galileia, Tinha por cidades principais; Samaria, Sicar e Sila. A Galileia, ao norte da Palestina, era a tetrarquia mais extensa da Terra Santa. Terminava no ocidente, em Ptoiemaida e Carmelo, e, ao sul, em Samaria e Sitópolis. A Galileia foi o sítio mais honrado com a presença do Salvador; por isso, era ele chamado Galileu Suas principais cidades eram Cesaréia da Palestina, Tiberíades, Cafarnaum, Corozaim e Betsaida, Cana, Nazaré e Naim.
Dava-se o nome de Cesaréia às cidades fundadas ou embelezadas por imperadores romanos
A Peréia, antiga Galaad e Basam, terra dos amonitas, era; "a terra da outra banda".

Rubens disse...

A Iduméia habitavam-na os antigos idomitas. Nazareno era nome dado aos judeus que faziam voto de pureza perfeita, se obrigavam à castidade e deixavam crescer os cabelos. Sansão, Samuel e João Batista foram nazarenos.
Fariseus eram os membros de uma seita que tomava parte ativa nas controvérsias religiosas. Eram homens dados às práticas do culto e das cerimonias, orgulhosos, de costumes dissolutos, que se esforçavam por dominar sob a aparência de virtuosos.
Escribas eram doutores que ensinavam e interpretavam a lei de Moisés. Faziam causa comum com os fariseus Saduceus, membros de uma seita fundada por Sadoc, eram os antagonistas dos fariseus.
Os Essênios formavam uma seita judaica Viviam em comunidade, perto do Mar Morto, de maneira austera. Criam na igualdade, mas negavam o livre-arbítrio.
Mateus escreveu o seu Evangelho em hebraico, no ano 39, em Jerusalém Marcos em grego, no ano 56, em Acaia, João, em grego, no ano 96, em Éfeso
Fonte: ELUCIDAÇÕES EVANGÉLICAS – Luiz Sayão – FEB

Rubens disse...

2
Eles se encontram indicados no Apocalipse (cap. IV, v. 3,7), por quatro animais: o primeiro semelhante a um leão (Marcos) o segundo semelhante a um novilho (Lucas) o terceiro, um animai com aspecto de homem (Mateus) o quarto, um animai semelhante a uma águia (João).
Mateus e João foram apóstolos do Cristo (discípulos encarregados de pregar o Evangelho), o acompanharam em seu ministério e testemunharam os fatos que narram e ouviram as palavras que citam,
Marcos e Lucas não foram apóstolos, mas foram contemporâneos destes e viveram em relações íntimas com os que haviam presenciado os acontecimentos de que falam em seus escritos. 0 livro que se segue aos Evangelhos é o que chamamos Atos dos Apóstolos. O autor deste livro confessa ser o mesmo a quem se atribui o Evangelho de Lucas, (cap. 1, v 1-4).
É claro que os autores dos cinco livros do Novo Testamento possuíam exato conhecimento das coisas que relataram Seus escritos revelam integridade, simplicidade, mesmo candura. A convicção que tinham da verdade que ensinavam, eles a ratificaram com o próprio sangue.
O Velho Testamento é a história da preparação do mundo para o advento do Cristo, o Novo Testamento é a história desse advento e a exposição profética de seus resultados.
Moisés foi um símbolo do Cristo. Abraão viu o seu dia. David escreveu sobre ele. Todos os profetas anunciaram o seu advento e proclamaram a sua glória.
Os apóstolos espalharam o conhecimento do Cristo crucificado, do Cristo exaltado, do Cristo glorificado.
Consta de 39 livros o Velho Testamento, obra de muitos séculos e se divide em Lei, Profetas e Escrituras Sagradas. A Lei se contém nos cinco livros de Moisés, chamados Pentateuco Os Profetas se dividem em antigos e modernos. Os antigos são os livros históricos; Josué, Juízes, Samuel e Reis. Os modernos se subdividem em maiores e menores. Os maiores são; Isaías, Jeremias e Ezequiel Os menores são os que se contam desde Oséias até Malaquias.
As Escrituras são: Salmos e Provérbios, Job, Cântico dos Cânticos, Rute e Lamentações, Eclesiastes, Éster, Daniel, Esdras, Neemias e Crónicas.
O Pentateuco é o primeiro na ordem dos livros do Velho Testamento, assim como, na ordem cronológica, o livro mais antigo do mundo
Esses livros constituem a fonte do Novo Testamento, o que se confirma pelas referências que neste se lhes fazem Só no Evangelho de Mateus, por exemplo, se encontram sessenta referências ao Deuteronômio, Êxodo, Génese, etc
No Novo Testamento, a primeira data que interessa é a do nascimento de Jesus Cristo. Seu advento, como filho de uma virgem, foi anunciado desde tempos imemoriais, pelos Brâmanes, raça indiana, oriunda das índias orientais; pelos Bonzos, nome dado aos sacerdotes da China e do Japão; pelos magos, sacerdotes dos antigos persas, cultores das ciências ocultas. Também o foi, no extremo da Ásia oriental, por Confúcio, filósofo chinês que viveu quinhentos anos antes

Rubens disse...

Por algum erro, a postagem (2), deve ser lida logo após a primeira postagem do dia 09/10/2011, A BÍBLIA SAGRADA.É continuação da postagem anterior.

Sérgio Rubens p/ José Reis Chaves disse...

A BÍBLIA E O
ESPIRITISMO
O Espiritismo valorizou a Bíblia, estudando-a
de modo científico e racional. Daí o Pastor Presbiteriano
Nehemias Marien ter dito: "O maior reformador do
Cristianismo não é Lutero, mas, Kardec". De fato, tem que se
estudar a Bíblia sem viseiras dogmáticas. E é porque não tem
sido assim, que o Cristianismo está dividido, hoje, em mais
de 200 igrejas, enquanto se alastra a indiferença religiosa de
muitos cristãos, além de as teologias eclesiásticas estarem
"fabricando" um grande número de ateus!
Devemos respeitar os dogmas. Mas são eles e a
Hermenêutica e a Exegese, que os sustentam, as plantas
não plantadas pelo Pai, e que serão arrancadas (Mateus
15: 13). Sobre a ressurreição de Jesus, na sua aparição a
Maria Madalena, Ele lhe disse que não O tocasse, pois não
se toca num espírito. Depois, a Tomé, o Espírito de Jesus se
materializou. Trata-se do fenómeno de Ectoplasma, muito
conhecido do Espiritismo, e provado pela Ciência. Aliás, o
Espiritismo é ciência. E é também filosofia e religião, sim,
mas, por enquanto, só quase de intelectuais, que só podem
mesmo ser uma minoria da população. E por que a Bíblia

Sérgio Rubens p/ José Reis Chaves disse...

alem de ouro, tem cascalho? Vejamos alguns exemplos
disso, entre muitos: Em 1 Reis 22: 20 a 23, Deus manda
mentir ao Rei Acabe. Em êxodo 33: 11, lê-se: "Falava o
Senhor a Moisés face a face", mas no versículo 20, dizse
o contrário: "Não me poderás ver a face". E a Ia- Carta
de João 4: 12 a 20, afirma: "Ninguém jamais viu a Deus".
Ademais, Jesus disse que não veio destruir a lei, mas
aperfeiçoá-la" (melhor tradução para o original grego de
"plerosai" e "adimplere" do Latim da Vulgata). Ora, o que é
aperfeiçoado é imperfeito e não pode ser atribuído a Deus!
Quanto a Paulo, justamente porque ele não conviveu
com Jesus, é que ele não é evangelista. E como afirma
Pedro, ele diz coisas de difícil entendimento (2 Pedro 3:
16). A princípio, Paulo achava que o final dos tempos darse-
ia na sua própria geração. Depois se corrigiu. Sobre o
Bom Ladrão (há bom ladrão?), como a Bíblia só recebeu
pontuação no século 16, alguns biblistas afirmam ser esta a
frase de Jesus: "Eu te digo hoje, estarás comigo no Paraíso",
o que é corroborado pela Ascensão, só 40 dias depois da
Ressurreição. E, com efeito, o fato de que Dimas estagiaria
bem no mundo espiritual não quer dizer que ele deixaria de
pagar seus erros até o último centavo, pois "Deus não faz
acepção de pessoas."
E concluo dizendo que se fosse irrelevante para
a nossa salvação a prática das obras de amor e caridade
ensinada pelo Mestre, o Evangelho não seria uma Boa Nova
para nós, apesar da Teologia Judaica estranha de Paulo!

Sérgio Rubens p/ José Reis Chaves disse...

56
i—*
SEM A REENCARNAÇÃO,
DEUS TERIA FRACASSADO
NA CRIAÇÃO DO H O M EM
Todos nós evoluímos na descoberta da verdade.
Na década de 1940, só 2 % da população brasileira
acreditavam na reencarnação. Hoje são cerca de 80 %,
independentemente de religião.
Os líderes religiosos rejeitam a reencarnação,
tal como acontece com a mediunidade, porque ela é-lhes
prejudicial. Mas há os que crêem nela, reservadamente.
E cada vez mais, as pessoas estão saindo do armário
e declarando-se reencarnacionistas. O fenómeno da
reencarnação é bíblico e tem o respaldo de vários
segmentos da ciência espiritualista, como acontece com a
Psicologia Transpessoal, que é mais abrangente, militando
em áreas também científicas desconhecidas da ciência
materialista, que as renega por as desconhecer. Por isso,
essa ciência materialista é capenga. E é lamentável que as
autoridades religiosas cristãs preferem ficar de mãos dadas
com essa ciência a se unir com a ciência espiritualista
reencarnacionista. Também os cientistas da física quântica
inclinam-se não só para a aceitação das vidas sucessivas,
mas igualmente para outras ideias religiosas orientais
JR. O E S P I R I T I S M O S E G U N D O A B Í B L I A i9i

Sérgio Rubens p/ José Reis Chaves disse...

antigas e também bíblicas. E é pelo teimoso apego a
doutrinas antibíblicas e antirracionais, que o cristianismo
está em crise. Pregam-se doutrinas em que se faz de conta
que se crê. Até quando isso vai continuar assim?
A reencarnação está na Bíblia. A maior parte
dos teólogos e exegetas da atualidade já reconhece essa
realidade. Mas ainda há uma minoria de autores protestantes e
evangélicos, que faz verdadeiros malabarismos linguísticos,
tentando dar, em vão, aos textos bíblicos interpretações
contrárias à reencarnação. Vamos ver, entre muitos, alguns
exemplos bíblicos reencarnacionistas. No anúncio do
nascimento de João Batista ao seu pai Zacarias, um anjo lhe
diz que João iria à frente de Jesus com o espírito e o poder
de Elias. (Lucas 1: 17). Pergunto: por que com o espírito e
o poder de Elias, e não com o Espírito e o poder de Deus?
Outra passagem: "Eis que vou enviar-vos Elias, o profeta,
antes que venha o dia do Senhor..." (Malaquias 3: 23). João
Batista é Elias. Dizendo de outro modo, o espírito de Elias
reencarnou no corpo de João Batista, o Precursor de Jesus.
Em nota de rodapé, na Bíblia TEB, Edições Loyola, lê-se:
"Na literatura judaica contemporânea dos inícios do NT, a
pessoa de Elias ocupa um grande espaço como precursor
do Messias. Jesus atesta que esta função foi cumprida por
João Batista". Certa feita, os discípulos perguntaram a
Jesus o que quer dizer que Elias virá primeiro. E o Mestre
afirmou que Elias já veio e não o reconheceram. E o texto
evangélico termina assim: "Então os discípulos entenderam
que Jesus lhes falara a respeito de João Batista". (Mateus
17: 9 a 13). Noutro texto, Jesus falando agora do próprio
João Batista, diz: " E , se o quereis reconhecer, ele mesmo é
Elias, que estava para vir. Quem tem ouvidos (para ouvir)
ouça." (Mateus 11: 7 a 15). Quem tenta negar que João

Sérgio Rubens p/ José Reis Chaves disse...

da Bíblia.
E a misericórdia de Deus deixaria de ser infinita,
se não houvesse a reencarnação. Numa parábola sobre a
salvação, o Excelso Mestre ensina que é difícil passar pela
porta estreita. Quem é que se julga já poder passar por ela?
Sem a reencarnação, quem, pois, se salvaria? Sem ela, Deus
teria fracassado no seu projeto de criação do homem!
A.

Anônimo disse...

Da mesma forma que os espíritas tem direito de acreditar em suas filosofias e falarem para quem quiser ouvir, as outras religiões também têm o direito de concordarem ou não com certas idéias.É por isso que vivemos num país democrático.

SE OS ESPÍRITAS OU QUALQUER OUTRA RELIGIÃO QUEREM PROIBIR A IMPRESSÃO DE PALAVRAS DA BÍBLIA QUE VÃO CONTRA SUAS FILOSOFIAS, ENTÃO TAMBÉM DEVEM SER PROÍBIDOS DE PUBLICAREM IDÉIAS SOBRE OUTRAS RELIGIÕES.

VIVA A DEMOCRACIA!!!!

Luiz Mario disse...

Sr. Anônimo,

Concordo com a democarcia, mas não com afirmativas mentirosas, ou levianas.

Quando o Conselho de Medicina proíbe um mau médico de exerçer a profissão, não significa que o exercício da medicina seja proíbido. É proíbido sim, o mau uso do exercício da medicina. As pessoas que, na época de Moisés, praticavam o ritual da necromancia, eram rudes e ignorantes ao extremo, então por uma questão de afinidade, (semelhante atrai semelhante) atraíam para sí, espíritos do mesmo nível. Que tipo de orientação um espírito dessa categoria poderia dar? Obviamente que a mesma, seria acatada pelo orientado. Imaginem os danos que essas orientações, traziam para a vida daquelas pessoas.
Moisés proíbiu sim: O MAU USO DA MEDIUNIDADE.

Sérgio Rubens da Silva Lopes. disse...

Viva a Democracia...
A ideia que este indivíduo faz de DEMOCRACIA é o mesmo que o PT faz de LIBERDADE.
Escrever na Bíblia, palavras que no tempo de Jesus não existiam, não é ser Democrático, é ser cafajeste, mal intencionado e corruptor daquilo que ficou como documento para a posteridade.
Inventar bobagens para escrever na bíblia é a prova pura de que a bíblia não é e nunca foi a palavra de Deus.

Sérgio Rubens da Silva Lopes. disse...

Percebe-se claramente, não sei se por pura ignorância ou maldade mesmo, que certas pessoas confundem Democracia e Liberdade, com fanatismo e esculhambação. Quanto ao direito que qualquer pessoa tem de crer em uma religião qualquer, de crer em Deus ou não, de crer na reencarnação ou não, este direito é inalienável, individual e insubstituivel. Agora, daí a ter o "direito" de escrever palavras na Bíblia, alterando seu conteúdo, modificando seu sentido original, criando palavras para adulterar o sentido original e fazê-lo combinar com a ignorância de algumas religiões de hoje, que absolutamente nada sabem sobre a Bíblia ou muito menos sobre Jesus, é completamente absurdo. Há uma Bíblia editada, onde pode ser lido que Moisés proibiu a consulta a médiuns espíritas ( sim, com essas palavras ). Isto é ou não é MÁ FÉ?
Se eles querem crer em baboseiras, tem todo o direito, mas não têm o direito de avacalhar com os escritos bíblicos só para fazer o texto concordar com suas insanidades.

Blog do Fábio disse...

É evidente que muitas palavras existentes em outras culturas não são utilizadas em outros países. No Brasil mesmo vemos exemplos de costumes regionais, nordeste, sudeste etc. Mas nem por isso não existe tradução ou palavras que conduzam ao entendimento. E quando o tradutor fez a tradução ele fez com fidelidade ao que representava o espiritismo e magia, que é comprovado não somente pela bíblia mas pela história cientifica. Portanto tentar descaracterizar a bíblia ou sua tradução é um engodo, engano de satanás e no mínimo falta de cultura. O que está na bíblia reproduz de forma fiel e aceita por estudiosos "sérios" de todo mundo.

Luiz Mario disse...

Fábio,

Se estudasse um pouquinho, saberia por exemplo que palavra demônio, quer dizer espírito humano, e não anjo decaído. Essa entre outras palavras da bíblia, em que os teólogos de hoje, insistem em esconder do povo a etimologia das mesmas, dando-lhes uma outra conotação. Isto se contar as mais de duas mil adulterações que estão na bíblia, feitas pelos teólogos do passado. Outra coisa, ESTUDIOSOS SÉRIOS, JAMAIS DIRIAM TAMANHA BESTEIRA COMO ESTA: "é um engodo, engano de satanás e no mínimo falta de cultura." Com relação a proibição de evocar os "mortos", leia a explicação abaixo.

Segundo o livro "Historia das Religiões" de Antônio de Almeida e Souza, Necromancia é um culto de origem egípcia e africana onde os supostos sacerdotes tentam adivinhar o futuro evocando espíritos e com auxilio de restos mortais de animais e de pessoas.

Quando o Conselho de Medicina proíbe um mau médico de exercer a profissão, não significa que o exercício da medicina seja proibido. É proibido sim, o mau uso do exercício da medicina. As pessoas que, na época de Moisés, praticavam o ritual da necromancia, eram rudes e ignorantes ao extremo, então por uma questão de afinidade, (semelhante atrai semelhante) atraíam para si, espíritos do mesmo nível. Que tipo de orientação um espírito dessa categoria poderia dar? Obviamente que a mesma, seria acatada pelo orientado. Imagine os danos que essa orientação, trazia para a vida daqueles pessoas. Moisés proibiu sim: O MAU USO DA MEDIUNIDADE.

Wagnna Pires disse...

Gente le a biblia sagrada,
Jesus Cristo homem é o único Mediador - É como está escrito em 1ª Tm 2.5. assim: "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem".

Nós, os evangélicos, cremos que Deus é um ser pessoal que possui inteligência infinita, e que tem interesse por cada um de nós. ( Jo 3.16). Ele nos ama. A Bíblia inteira o prova!. Russel Spittler disse: "Os espíritas substituem o próprio Deus por um de seus atributos. Fazem caso omisso a todos os outros atributos..." .



Os espíritas crêem que Jesus foi o melhor mestre, exemplo e médium que o mundo jamais conheceu. Crêem na divindade de Cristo no mesmo sentido em que crêem na divindade de todo ser humano. Não os reconhecem como divino em sentido único. Rejeitam a doutrina da Trindade. Crêem que Jesus foi um dos vários salvadores vindos ao mundo.... Nós, cristãos, cremos que Jesus Cristo é o único mediador entre Deus e os homens ( 1 Tm 2.5; At 4.12; Jo 14.6). O unigênito filho de Deus, eterno e coexistente com o Pai. A maioria de seus milagres eram feitos em plena luz do dia, ao ar livre, e não por invocar um "controle".


...Geralmente as seitas justificam seus erros doutrinários com outras fontes além da Bíblia. Essas fontes são tidas como referênciais doutrinários acima da Bíblia que normalmente são os escritos de seus líderes. A Palavra de Deus é muito pesada para eles; exige renúncia do pecado, de si mesmo e muita humildade. Dessa maneira usam também a Bíblia para dizer aquilo que a Bíblia não diz. São Mestres na falsificação ( 1 Tm 4.1).


...Alguns grupos de espíritas falam muito no Espírito Santo. Dizem que ele os inspira e que opera através deles. Adaptam sua maneira de falar à terminologia bíblica, porém não crêem na Trindade. Dizem que tal crença é absurda. O Espírito Santo é somente outro nome para a Inteligência Infinita, o princípio divino que habita todos o universo. Segundo as Escrituras, o Espírito Santo é Deus. Cristo falava do Espírito Santo como uma pessoa co-igual ao Pai e enviado por ele. O Espírito Santo intercede por nós (Rm 8.26,27), nos instrui, é nosso consolador, e se entristece. Enfim, mostra muitos atributos de uma pessoa que um princípio impessoal não possui ( Jo 14.16,26; 16.7,8,13-15; Ef 4.30).


A Páz do SENHOR JESUS!